31 de dezembro de 2008

Scans



Os quadrinhos disponibilizados por este blog estão compactados na forma de arquivos cbr. Para visualizar as HQs em seu pc, é necessária a instalação do programa CDisplay.

DOWNLOAD

22 de dezembro de 2008

Como Escolher Ministros


Lula na Inglaterra pergunta à rainha:
- Senhora rainha, como consegue escolher tantos ministros tão maravilhosos ?
Sua majestade responde:
- Eu apenas faço uma pergunta inteligente. Se a pessoa souber responder ela é capacitada a ser ministro. Vou lhe dar um exemplo.. A rainha manda chamar Tony Blair e pergunta:
- Mr. Blair, seu pai e sua mãe têm um bebê. Ele não é seu irmão nem sua irmã.
Quem é ele ?
Tony Blair responde:
- Majestade, esse bebê sou eu.
Ela vira pra Lula:
- Viu só ? Mereceu ser ministro.
Lula maravilhado volta ao Brasil..
Voltando ao Brasil, chama a ministra Dilma Roussef e lasca a pergunta:
- Companheira Dilma, seu pai e sua mãe têm um bebê. Ele não é seu irmão nem sua irmã. Quem ele é ?
A ministra responde:
- Senhor presidente, vou consultar nossos assessores e a base aliada e lhe trago a resposta. Vai então e cobra a resposta. Ninguém sabe. Aconselham perguntar ao ex-presidente FHC, que é muito inteligente. Dilma liga pra FHC:
- Fernando Henrique, aqui é a Dilma Roussef. Tenho uma pergunta pra você: se seu pai e sua mãe têm um bebê e esse bebê não é seu irmão nem sua irmã,
quem é esse bebê ?
O ex-presidente responde imediatamente:
- Ora senhora ministra, é lógico que esse bebê sou eu!
A ministra vai correndo levar a resposta ao Lula:
- Sr. Presidente, se meu pai e minha mãe têm um bebê e esse bebê não é meu irmão nem minha irmã, é lógico que ele só pode ser o Fernando Henrique Cardoso.
Lula dá seu sorrisinho sabido e diz:
- Te peguei, companheira Dilma. Sua resposta está completamente errada... o bebê é o Tony Blair

15 de dezembro de 2008

Marido Mentiroso

O marido estava sentado quieto lendo seu jornal quando sua mulher, furiosa, vem da cozinha e senta-lhe a frigideira na cabeça.
Espantado, ele levanta e pergunta:
- Por que isso agora?
- Isso é pelo papelzinho que eu encontrei na sua calça com o nome Marylu e um número.
- Querida, lembra do dia em que fui na corrida de cavalos? Pois é... Marylu foi o cavalo em que eu apostei, e o número foi o quanto estavam pagando pela aposta. Satisfeita, a mulher saiu pedindo 1001 desculpas...
- Dias depois, lá estava ele novamente sentado quando leva uma nova porrada, dessa vez com a panela de pressão.
Ainda mais espantado (e zonzo), ele pergunta:
- O que foi dessa vez, meu amor ?
- Seu cavalo ligou..

Quadrideko no Best Blog Brasil

Isso mesmo galera. Desta vez resolvi me aventurar em disputa com o nobres amigos da blogosfera e participar do Best Blog Brasil.
O concurso Best Blog Brasil é uma forma de reconhecer o trabalho de quem bloga no Brasil, selecionando os melhores em cada área que contribuíram para o crescimento da blogosfera e que em 2008 forneceu conteúdo de boa qualidade, convidou à reflexão, emitiu opiniões, trouxe novidades, inovou, enfim, fez um bom trabalho neste ano.
Agora é sua vez de expressar sua opinião e premiar os melhores da blogosfera:
.
INDIQUE
.
QUADRIDEKO

para o melhor blog na categoria


ENTRETERIMENTO


Acesse o site, preencha o cadastro com seu nome, e-mail e indique o Quadrideko para o melhor em entreterimento! Simples, simples! 
.
.

14 de dezembro de 2008

A Transa da Fanha

A fanha foi ao baile e lá conheceu um cara.
Conversa vai, conversa vem, foram para um motel.
Lá chegando, iniciaram as preliminares e ela disse, com toda sua dificuldade de articulação:-
Vohê habe,eu hosto de apanhar um houco an-hes de meher. Então, Bahe um pouquinho na mihabun-ha ?

O cara responde:

- Claro, eu te dou umas palmadas nessa sua bundinha gostosa... Foi um tapa, dois, três... E a fanha diz:
- Bahe mais fohe, Fiha a Huta!
Ele bateu mais forte.

De novo:
- Bahje mais fohe, Fiha a Huta!
E o tapa foi maior.
- Bahe mais fohe, Fiha a Huta!; e toma.
- Bahe mais fohe!!!

E o cara achou estranho, mas usou toda sua força para um baita tapão notraseiro da fanha e não satisfeito pegou sua sandália Rider, tamanho 44,embaixo da cama e sapecou no traseiro da fanha com toda força que até rasgar o Rider.

Aí, a mulher levanta cambaleando, pega um pedaço de papel e uma
caneta de sua bolsa e escreve :


'Imbecil... Filho da puta!' 'Bate, mas fode!!!'

13 de dezembro de 2008

Seleção Brasileira de Quadrinhos

Aceitando o desafio do Hiroshi montei minha seleção brasileira de quadrinhos nacionais embora não tenha grande conhecimento nesta área, acho que este é um assunto que deve sempre ser abordado com o objetivo de valorizarmos o nosso produto nacional. A Seleção abaixo é fruto de uma pequena pesquisa com o objetivo de mostrar o quanto variado são os nossos personagens e o quanto podem fazer frente ao "Super Herói Enlatado". Espero que todos apreciem.
E para a brincadeira não parar, tô passando o desafio para outros 5 blogs amigos : Toca do Calango, Fronteiras no Tempo , Kamen Rider , Ndrangheta e Gibiscuits Cada blog participante indica 5 outros blogs.

Abaixo segue a Seleção do Quadrideko :

Camisa 01 : Lagarto Negro
Lagarto Negro é um personagem do gênero dos super-heróis brasileiros, criado por Gabriel Rocha em 1998 para inaugurar a reestréia do fanzine Impacto. O ambiente das historias era o Rio de Janeiro. Não o Rio das agencias de turismo, “Cidade Maravilhosa” , mas sim o submundo dos tablóides policiais. São eles que retratam uma realidade muito mais digna da atenção de um super-herói.
O Lagarto Negro não tem super-poderes. Ele é um cara normal, com algum treinamento em guerrilha urbana. Prefere fazer uso de armas não letais, como seu inseparável nunchaku. A verdadeira identidade do homem por de trás da máscara do Lagarto Negro nunca foi revelada.

Leia Mais

Camisa 02 : Cometa
                                                                                                                                                                      Para salvar seu filho Simacnot da lei de um planeta dominado pelas mulheres, a rainha Silena o manda para Terra, acreditando desta forma o manter salvo. Em nosso planeta, a peque na criança é encontrada por cientistas de uma organização apenas conhecida como “O Centro”.
Após anos sendo estudado e treinado para se tornar uma poderosa arma de guerra, o rapaz foge do centro com a ajuda de um jovem gênio Jonas Almeida. Livre, Simacnot adota a identidade de Marcelo Vasconcelos e faz um acordo com o governo.Em troca de sua identidade ele trabalhará como agente, protegendo o país.Mas Marcelo faz mais. Ele usa seus poderes gravitacionais e força sobre humana pra proteger o mundo sobre a identidade do herói conhecido como O Cometa. Criado em 1998 por Samicler Gonçalves.
Camisa 03 : O Gralha
 
O personagem original, o Capitão Gralha, surgiu no inicio dos anos quarenta criado por Francisco Iweten Fugitivo de um planeta de homens-pássaros, regido pelo terrível Thagos, o usurpador, o Capitão Gralha encontrou refúgio na Terra, onde utilizava seus poderes alienígenas no combate ao crime no Paraná. Misto de Flash Gordon com Super-Homem, ele teve vida breve.
Foram publicados apenas dois números de suas aventuras.
Em 1997 numa uma edição especial (comemorando os 15 anos da Gibiteca de Curitiba ) da extinta revista Metal Pesado, foi realiza um a reformulação do personagem. Alessandro Dutra criou o visual, Gian Danton e José Aguiar criaram a história, Antonio Eder, Luciano Lagares, Tako X, Edson Kohatsu, Augusto Freitas, Dutra e Aguiar se encarregaram da arte e Nilson Miller fez a capa da edição. E assim o Gralha fez sua estréia. Um ano depois o personagem ganhava sua página semanal no caderno Fun da Gazeta do Povo, agora como um adolescente que descende do Capitão Gralha original. Um herói iniciante em uma metrópole um pouco diferente da Curitiba de hoje.
Camisa 04 : Capitão 7

Capitão 7 é um super-herói brasileiro que é oriundo da TV Record (como série) e posteriormente reformulado em gibi. Criado em 1954 na TV Record por Rubem Bláfora e tendo o ator mineiro Ayres Campos (que na época era um atleta) como protagonista, fico no ar até 1966 (12 anos). Foi ao ar pela primeiro vez em 24 de setembro de 1954. A princípio o seriado era realizado ao vivo e depois de um certo tempo gravado.
O nome verdadeiro do Capitão 7 é Carlos. Que vivia numa cidade interiorana com sua família. Num dia eles ajudaram um alienígena, que em retribuição levou a criança para ser instruída num planeta distante, mais evoluído que a Terra. Carlos voltou à Terra com super-poderes, como super-fôrça, super-inteligência e capacidade de voar. Possuia um uniforme possante capaz de resistir a qualquer coisa, então ele enfrenta bandidos na Terra, no mundo subterrêneo e no espaço sideral. De sua espaçonave ficava a observar os humanos na Terra. Quando não tinha alguma missão a cumprir, Carlos voltava a sua vida "normal", como um químico que namorava Silvana, filha de um funcionário da Interpol. O gibi do Capitão 7 teve início em 1959 pela editora Continental/Outubro.
Sendo desenhado por Jayme Cortez, Júlio Shinamoto, Getúlio Delphin, Juarez Odilon, entre outros artistas. Com roteiros de Helena Fonseca, Hélio Porto e Gedeone Malagola. Durou cerca de 54 edições, até 196. A diferença entre a série de TV e a hq é no gibi, ao contrário da TV que era na época extremamente limitada (não existiam recursos de informática, hoje tão amplamente utilizados) os artistas são livres para desenhar Capitão 7, por exemplo, voando, levando um veículo que pesa toneladas, enfim colocando em prática seus super-poderes concedidos pelo alienígena. No gibi, diferente da tevê, Capitão 7 era em côres.

Fonte : Wikipédia

Camisa 05 : O Judoka

Após salvar a vida de um senhor que estava prestes a ser atropelado, Carlos Rodrigo da Silva descobre que o ancião é na verdade o mestre de artes marciais Shiram Minamoto. Em agradecimento, o mestre dispõe-se a treinar o rapaz, que torna-se um poderoso lutador. Decidido a usar suas novas e fantásticas habilidades para o bem, Carlos passa a percorrer o Brasil combatendo o mal sob a identidade do Judoka.
Em suas viagens Carlos estava sempre acompanhado da namorada, Lúcia, e do Mestre Minamoto. Com o tempo Lúcia passaria a ser também treinada pelo Mestre, tornando-se a segunda Judoka, parceira do herói. Algumas aventuras também apresentavam a família de Carlos: seus pais José e Célia e os tios Benevides e Lilu.
O Judoka enfrentou um grande número de criminosos e vilões, mas nenhum foi recorrente ao ponto de se tornar um arqui-inimigo.
A revista do Judoka teve sua publicação iniciada pela Editora Brasil América Ltda (EBAL) em outubro de 1969, com desenhos de Pedro Anísio, Mario Lima e outros, e texto de Eduardo Baron. Foi distribuída até 1973. O personagem chegou inclusive a ser adaptado para o cinema no início da década de 70, com Pedro Aguinaga e Elisângela nos papéis de Carlos e Lúcia. Uma importante característica das aventuras do Judoka tem a ver com suas viagens por todo o Brasil – dessa forma, suas aventuras tinham como cenário os mais diversos pontos do país.
Camisa 06 : Heros

HEROS – ou SUPER-HEROS – de Paulo Fukue (o autor de Pabeyma), foi o primeiro herói lançado pela editora Edrel, em 1967. Seu visual lembrava muito o Capitão América e Fantasma, mas a semelhança terminava aí. Super-Heros estava mais para o quadrinho europeu que para o americano.
O nome “Heros” era do fisiculturista Heros Vilhegas Filho, que servia como modelo para as capas do herói. O protagonista era um agente do governo que é dado como morto e, depois, surge como super-herói. Coincidência ou não, naquele mesmo ano, outra editora, a GEP, também lançou um super-herói mascarado que era um agente governamental, o Superargo . Os poderes do Heros lhe foram conferidos pelos habitantes do planeta de mesmo nome. Assim como seu colega da editora Taika, Fantastic, ele usava um cinturão onde guardava energia atômica concentrada.
Super-Heros teve a colaboração de Ignácio Justo e Nelson C. Cunha. O primeiro era especialista em armas bélicas (tanques, bazucas, metralhadoras, etc.) e o segundo era um nacionalista aloprado típico da época, apaixonado por índios e  folclore nativo .
No primeiro número, o herói enfrentava um vilão chamado Tarântula. As demais aventuras envolviam desde discos voadores até tribos indígenas (cortesia do Cunha). Heros também foi publicado em 1969 na revista “Ficção Juvenil”.
Heros até que agradou, mas acabou cancelado na época. O problema é que o forte da Edrel era erotismo e terror, e não super-heróis. E justamente por causa desses dois gêneros é que aquela editora acabou sucumbindo à repressão moralista de 1973, na esteira da repressão política.

Camisa 07 : Leão Negro

Leão Negro, ou Othan (seu nome verdadeiro), é um personagem de histórias em quadrinhos (banda desenhada), criado por Ofeliano de Almeida e Cynthia Carvalho, que teve suas histórias publicadas no Brasil e em Portugal, entre os anos de 1986 a 1989.
Othan é o seu nome e ele é um Bárbaro mercenário, de temperamento forte, que vive em um mundo um pouco diferente do nosso, em uma época medieval mítica, e nesse mundo a raça dominante não evoluiu dos macacos e sim dos gatos e felinos em geral. Todos os "humanos" são felinos humanóides.Suas histórias foram publicadas em tirinhas do jornal O Globo de 1987 a 1989 e republicadas atualmente com muito sacrifício de seus criadores.Ainda hoje o personagem faz sucesso com reedições de suas aventuras clássicas, e a promessa de novas histórias que alimentam seus fãs há mais de 20 anos.
Fonte : Wikipédia


Camisa 08 : Mirza a Mulher Vampiro

Mirza, a Mulher Vampiro é um personagem brasileiro de histórias em quadrinho (ou Banda Desenhada em Portugal) criada por Eugênio Colonnese em 1967. Suas histórias pertencem ao gênero horror, que estava em voga durante a década de 60 no Brasil.A principal marca das histórias de Mirza é sua sensualidade, ousada em comparação com os padrões de sua época, talvez herança dos fumetti italianos (terra natal do autor). Nos anos 60 a linha divisória entre quadrinhos adultos e infantis era mais tênue, e não existiam projetos como o selo Vertigo ou Marvel Max. (Os quadrinhos americanos ainda estavam atrelados ao então rígido Comics Code Authority)
Mirela Zamanova é a sétima filha de um nobre polonês cuja linhagem foi amaldiçoada. Durante um incidente no qual quase foi estuprada pelo namorado da irmã, a maldição de sua família a transformou em uma vampira. Após a transformação adotou o nome de Mirza e passou a errar pelas grandes metrópoles do mundo, onde constantemente esbarrava com outros seres sobrenaturais, tanto hostis quanto amigáveis. Quando lhe convém se passa por modelo profissional e é sempre auxiliada por seu criado corcunda Brooks.
Camisa 09 : Rê Bordosa

A mistura de drogas, sexo livre e noites mal-dormidas a tornou símbolo dos "porraloucas". Suas contradições, ânsias, conflitos internos e filosofias etílicas, mais que motivos para reflexão, eram pura picardia. Curiosamente, sua morte não se deu por conta de uma dose a mais de suas preferidas (e devastadoras) misturas químicas. O criador da personagem, o paulistano Angeli, a "matou" no auge da fama, no especial A Morte da Rê Bordosa, um clássico do underground brasileiro. Passaram-se 14 anos desde sua morte, um falecimento acompanhado por milhares de fãs com um imenso pesar. E de nada adiantaria chorar pelo álcool derramado. Ela havia partido.
Em 2001, mais de uma década depois daquele fim anunciado, testemunhas juram de pés juntos que a entidade permanece viva em alguns bares sujos do submundo das metrópoles. Há até quem diga ter cruzado com ela em um banheiro pichado da cidade de São Paulo. Os boatos, porém, não são de todo infundados. Rê Bordosa ainda vive, mas suas histórias agora pertencem a uma perturbada caixa de memórias, um reduto que não guarda presente ou futuro, somente ébrias lembranças e uma garrafa vazia de vodca.
Camisa 10 Graúna

Graúna é uma personagem de cartuns do desenhista Henfil e era publicada através do jornal O Pasquim. A tirinha falava sobre problemas políticos no Nordeste e seus personagens eram a Graúna, o Bode Orelana e o cangaceiro Zeferino.
Através de sátiras e ironias Henfil criticava o governo Brasileiro e sua forma de agir.Graúna era uma espécie de voz ajuizada do grupo, e seu desenho era feito de forma simples e ligeira, traço característico de seu autor: na verdade, a avezinha mais parecia um ponto de exclamação, do qual saíam duas perninhas e os grandes olhos.
Nordestina típica e estereotipada, Graúna vivia com fome, além de sempre criticar o "Sul Maravilha" - sempre fazendo questionamentos políticos que seus companheiros nunca sabiam responder. Se não era alienada, Graúna entretanto estava tão envolvida em seus próprios problemas (como chocar os ovos), que não tinha como levar a termo suas revoltas.Fazendo contraponto à ironia do bode Francisco Orelana, era sem dúvida o desenho mais marcante do cartunista, morto em 1988.

Extremezine#02


Ladies and Gentlemen…
Após quase três meses em uma Unidade de Terapia Intensiva (lê-se UTI), a Zine passou esses 90 dias (ou talvez um pouco menos) em estado de coma, mas sua equipe médica acreditou em sua volta, tanto é que foram passadas várias noites em claro. O Dr. Cleson Haziel, junto das Doutoras Sun e Camila tentaram reanimar o paciente. De início, pareceu não surtir efeito, mas eis que surgem algumas ‘luzes’ no fim do túnel!
O paciente recebeu reforços de médicos (lê-se diagramadores) de peso, como o destemido Doutor MoonShadow, o incomensurável Doutor Arish e o sensacional Doutor Thiago. Esse trio faz parte dos responsáveis por trazer de volta o agora imortal, ExtremeZine!
Saindo do hospital e voltando ao ambiente de trabalho, eis que voltamos, para os mais ansiosos um “É ISSO MESMO QUE VOCÊ LEU! EXTREMEZINE PRONTINHO!”. Já para aqueles que não agradamos nem um pouco e nem pretendemos, um “SIM, VÃO NOS ATURAR PELA SEGUNDA VEZ, QUEM SABE A TERCEIRA, A QUARTA…”
Piadas a parte, vamos ao que interessa.
PS: Quero dar boas vindas aos novos colunistas e parabenizá-los pelo excelente trabalho. Valeu galera e vamos nessa! Ao infinito e além… (qualquer semelhança é mera coincidência!)
Destaques do ExtremeZine #2 (recém chegado de coma):
Matéria da Capa – Voltamos no tempo com Cleson Haziel, num período que marcou as histórias em quadrinhos. Batman, a dupla verde (lanterna e arqueiro verde), Jack Kirby, Homem-Aranha e os crossovers DC/Marvel. Isso te lembra algo? Veja e descubra/relembre mais sobre a Era de Bronze!
Isto Non Ecziste – Não engraçadinho, isso não é uma matéria sobre o Padre Quevedo. Pelo contrário, recomendo aos engraçadinhos que não leiam esta matéria depois da meia-noite. Novamente por ele, Cleson Haziel!
Watchmen – A minissérie que revolucionou os quadrinhos e a única HQ presente na lista dos 100 maiores romances da revista Time, ao lado de Dom Quixote e outras obras literárias, e que agora migra para a sétima arte! Confira aqui os bastidores dessa estréia que promete. Por Pedra!
FANFIC – Estréia da nossa coluna FANFIC, por João Norberto. E ele começa com nada mais, nada menos que o imortal Capitão América… no Iraque? Imperdível.
LA Brute – Descobrimos que os franceses também sabem fazer jogos. Por Quadrideko.
E mais…
Entrevista com o Sensacional Daniel HDR, CheckList, Termômetro, Curiosidades, Ensaio, Página do Dias, Toy Stories, Perguntas Essenciais e Filosóficas dos Quadrinhos, Pushi Asian News… E MUITO, MUITO MAIS! CONFIRAM!
Rafael Sanzio
Co-Diretor Geral

Links:

Cbr: Divshare | Badongo | Mediafire

Pdf: Divshare | Badongo | Mediafire

Online:

Extremezine#02

8 de dezembro de 2008

Curiosidades sobre o Corpo Humano

Algumas informações bem úteis sobre o corpo humano: 
 
- A comida leva sete segundos para ir da boca ao estômago.
- Um fio de cabelo agüenta o peso de 3 kg.
- O tamanho médio do pênis é três vezes o comprimento do polegar.
- O fêmur é mais forte que concreto.
- O coração da mulher bate mais rápido que o do homem.
- Existem aproximadamente um trilhão de bactérias em cada pé.
- As mulheres piscam duas vezes mais que os homens.
- O peso médio da pele é duas vezes maior que o do cérebro.
- Seu corpo utiliza mais de 300 músculos para manter o equilíbrio quando está parado em pé.
- Se a saliva não consegue dissolver algo, não se consegue sentir seu sabor.
- As mulheres que estão lendo este texto já terminaram.
- Os homens ainda estão ocupados medindo seus polegares...

4 de dezembro de 2008

Feriados em 2009

Para vocês que passaram 2008 inteiro se queixando dos feriados que foram poucos, então vejam os de 2009. Programem-se desde já !

01/01/09 quinta-feira Confraternização Universal
20/01/09 terça-feira São Sebastião (RJ)
23/02/09 segunda-feira Carnaval
24/02/09 terça-feira Carnaval
10/04/09 sexta-feira Paixão de Cristo
21/04/09 terça-feira Tiradentes
01/05/09 sexta-feira Dia do Trabalho
11/06/09 quinta-feira Corpus Christi
09/07/09 quinta-feira Revolução Constitucionalista (SP)
07/09/09 segunda-feira Independência do Brasil
12/10/09 segunda-feira Nossa Sra Aparecida - Padroeira do Brasil
02/11/09 segunda-feira Finados
15/11/09 domingo Proclamação da República
20/11/09 sexta-feira Zumbi / Consciênciência Negra
25/12/09 sexta-feira Natal

Ao todo serão:
8 Feriados nas Segundas e Sextas
5 Feriados nas Terças e Quintas

Total: 13 Feriados (em dias úteis)

Se somarmos aos feriados de sábados e domingos e enforcarmos quando cair nas terças e quintas, teremos 44 dias de feriadões! O ano tem 365 dias, são 52 semanas, portanto 104 dias de descanso. Somando os 30 dias de férias mais estes 13 feriados (lembre-se, "enforcando" teremos mais 5 dias) trabalharemos somente:

365 - (104+30+13+05) = 213 dias

Isso significa que trabalharemos só 58,35% do ano, ou 1.704 horas das 8.760 horas que tem 01 ano, ou seja nós trabalhamos somente 19,45% das horas do ano.

 Colado do Horserman

1 de dezembro de 2008

Salário do Pênis

 
Reclamatoria Trabalhista .... RSRSRSRSRSRSRSRS..............


 Eu, Pênis, solicito aumento de salário pelas seguintes razões:
* Faço esforço físico no cumprimento de minhas funções;
* Trabalho em grandes profundidades;
* Mergulho de cabeça em tudo que faço;
* Não descanso nos fins de semana ou feriados nacionais;
* Trabalho em ambiente extremamente úmido;  * Não recebo horas extras;
* Trabalho em ambiente sem iluminação e sem ventilações adequadas;
* Trabalho sob altas temperaturas, sem climatização;
* Meu trabalho me expõe as doenças contagiosas.

RESPOSTA DA DIRETORIA (Feminina)

Sr. Pênis, após a revisão dos seus pedidos e considerando seus
argumentos,
a DIRETORIA REJEITOU seu pedido baseando-se nos seguintes  fatos:
*Você não trabalha 8 horas ininterruptamente;
*Você dorme durante o expediente após curtos períodos de trabalho em
  visível demonstração de corpo mole;
*Você não segue sempre as ordens da gerência e costuma visitar outras
repartições;
* Não tem iniciativa. Precisa ser estimulado e pressionado para
começar a trabalhar;
* Você deixa seu ambiente de trabalho bagunçado ao final do turno;
* Nem sempre você observa as normas de segurança de trabalho e abre
mão de seu
   EPI - Equipamento de Proteção Individual. Ou seja, não veste a
correta roupa protetora;
* Você se aposentará muito antes dos 65 anos;
* Você é incapaz de trabalhar dois turnos dobrados;
* Ás vezes você abandona sua posição de trabalho antes de completar
a tarefa;
* Ou passa mal e vomita ou simplesmente desmaia.
* E se tudo isso não bastasse, temos observado que você entra e sai do
seu local
   de trabalho carregando um saco de aparência suspeita.
  Atenciosamente,

  Diretoria Feminina